Setor agroalimentar melhora autonomia financeira

Segundo a Iberinform, no ano de 2018 o setor gerou um volume de negócios de 18 mil milhões de euros. 

Representando 5,2% das exportações nacionais, o setor agroalimentar nacional é composto por 24 607 empresas. Desse número, 70% são microempresas com uma média de três empregados e um volume médio de vendas de 128 mil euros.

As empresas apresentaram ainda um grau de compromisso financeiro considerado bom, com uma diminuição da dependência de capitais alheios para o exercício da sua atividade e uma autonomia financeira de 43%, indicador que traduz uma melhoria de 11 pontos percentuais face a 2017. 

O prazo médio de pagamento situou-se nos 78 dias, menos 37 que em 2017. "Além disso, verifica-se que há um favorável poder negocial tanto com clientes como com fornecedores2, é possível ler-se no documento do estudo realizado.

O setor registou um aumento de 10% no número de insolvências até final de agosto. No entanto, o agroalimentar continua a cativar novos investimentos e, nos primeiros oito meses deste ano, foram constituídas 1145 novas empresas, um aumento homólogo de 13%.

Lisboa, Porto e Beja são os distritos com maior número de empresas agroalimentares.Enquanto as áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto agregam companhias dedicadas à indústria, os distritos de Beja e Évora são responsáveis pela componente agrícola.

Regiões

Notícias por região de Portugal

Tooltip