Parlamento Europeu vota proibição de clonagem de animais na UE

O Parlamento Europeu (PE) vota esta terça-feira (8 de setembro) um projeto legislativo para proibir na União Europeia (UE) a clonagem de todo o tipo de animais de explorações, seus descendentes e produtos derivados, incluindo importações.

Uma das preocupações é a elevada taxa de mortalidade durante todas as fases do processo de clonagem, assim como a preocupação dos cidadãos europeus pelo bem-estar animal e padrões éticos.

Tendo em conta que fora da UE pratica-se a clonagem para pecuária, a norma assegura que seja ilegal importar animais, produtos para a sua reprodução, alimento e rações de origem animal de terceiros países caso o certificado de importação não prove que não são resultado de clonagem nem descendentes de um animal clonado.

Recorde-se que a Agência Europeia para a Segurança dos Alimentos (AESA) assinalou em 2008 numa informação que a saúde e o bem-estar de uma significativa proporção de animais clonados forma afetados, frequentemente de forma grave e com um resultado fatal, oque contribui para o baixo índice de eficiência da clonagem, de entre a 6 e 15% para o gado bovino e 6% para o gado suíno.

Os eurodeputados indicam que, segundo investigações sobre hábitos de consumo, os cidadãos da UE rejeitam os alimentos procedentes de clonagens ou seus descendentes. A maioria também desaprova o uso da mesma para fins pecuários, por motivos de bem-estar animai e razões éticas.

Fonte: Agrodigital

Regiões

Notícias por região de Portugal

Tooltip